Zacarias - A Conclusão do Templo e as Promessas Messiânicas - Profetas Menores

Esboço
I - Primeira Parte: Palavras Proféticas no Contexto da Reedificação do Templo       
(520—518 a.C.) (1.1—8.23)
A} - Introdução (1.1-6)
B} - Série de Oito Visões Noturnas (1.7—6.8)
1.Visão do Cavaleiro entre as Murtas (1.7-17)
2.Visão dos Quatro Chifres e dos Quatro Ferreiros (1.18-21)
3.Visão de um Homem Medindo Jerusalém (2.1-13)
4.Visão da Purificação de Josué, o Sumo Sacerdote (3.1-10)
5.Visão do Castiçal de Ouro e das Duas Oliveirs (4.1-14)
6.Visão do Rolo Voante (5.1-4)
7.Visão da Mulher num Efa (5.5-11)
8.Visão dos Quatro Carros (6.1-8)
C} - A Coroação de Josué como Sumo Sacerdote e o Seu Significado Profético (6.9-15)
D} - Duas Mensagens (7.1—8.23)
1.O Jejum e a Justiça Social (7.1-14)
2.A Restauração de Sião (8.1-23)
II - Segunda Parte: A Palavra Profética a Respeito de Israel e do Messias (sem data)   (9.1—14.21)
A} - Primeira Profecia do Senhor (9.1—11.17)
1.A Intervenção Triunfal do Senhor (9.1-10)
2.Anunciada a Salvação Messiânica (9.11—10.12)
3.Rejeição do Messias (11.1-17)
B} - Segunda Profecia do Senhor (12.1—14.21)
1.Luto e Conversão de Israel (12.1—13.9)
2.A Entronização do Rei Messias (14.1-21)

Autor: Zacarias
Tema: A Conclusão do Templo e as Promessas Messiânicas
Data: 520—470 a.C.

Considerações Preliminares

O primeiro versículo identifica o profeta Zacarias, filho de Baraquias e neto de Ido (1.1), como o autor do livro. Neemias informa ainda que Zacarias era cabeça da família sacerdotal de Ido (Ne 12.16). Por esta passagem, ficamos sabendo que ele era da tribo de Levi, e que passou a servir em Jerusalém, depois do exílio, tanto como sacerdote quanto profeta.
Zacarias era um contemporâneo mais jovem do profeta Ageu. Esdras 5.1 declara que ambos animaram os judeus, em Judá e Jerusalém, a persistirem na reedificação do templo nos dias de Zorobabel (o governador) e de Josua (o sumo sacerdote). O contexto histórico para os capítulos 1—8, datados entre 520—518 a.C., é idêntico ao de Ageu (ver a introdução de Ageu). Como resultado do ministério profético de Zacarias e Ageu, o templo foi completado e dedicado em 516—515 a.C.
Em sua juventude, Zacarias havia trabalhado lado a lado com Ageu, mas ao escrever os capítulos 9—14 (que a maioria dos estudiosos data entre 480—470 a.C.), já se achava idoso. A totalidade das profecias de Zacarias foi enunciada em Jerusalém diante dos 50.000 judeus que haviam voltado a Judá na primeira etapa da restauração. O NT indica que Zacarias, filho de Baraquias, foi assassinado “entre o santuário e o altar” (i.e., no lugar da intercessão) por oficiais do templo (Mt 23.25). Algo semelhante ocorrera a outro homem de Deus que tinha o mesmo nome (ver 2 Cr 24.20,21).

Propósito

Os dois propósitos que Zacarias tinha em mente ao escrever seu livro correspondem às duas divisões principais da obra. (1) Os capítulos 1—8 foram escritos a fim de encorajar o remanescente judeu, em Judá, a persistir na construção do templo. (2) Os capítulos 9—14 foram escritos para fortalecer os judeus que, tendo concluído o templo, ficaram desanimados por não ter aparecido imediatamente o Messias. Nesta passagem, é revelado também em que importará a vinda do Messias.

Visão Panorâmica

O livro divide-se em duas partes principais. (1) A primeira parte (1—8) começa com uma exortação aos judeus para que voltem ao Senhor, para que também o Senhor se volte a eles (1.1-6). Enquanto encorajava o povo a terminar a reedificação do templo, o profeta Zacarias recebeu uma série de oito visões (1.7—6.8), garantindo à comunidade judaica em Judá e Jerusalém, que Deus cuida de seu povo, governando-lhe o destino. As cinco primeiras visões transmitiam esperança e consolação; as últimas três envolviam juízo. A quarta visão contém uma importante profecia messiânica (3.8,9). A cena da coroação em 6.9-15 é uma profecia messiânica clássica do AT. Duas mensagens (7;8) fornecem perspectivas presentes e futuras aos leitores originais do livro. (2) A segunda parte (9—14) contém dois blocos de profecias apocalípticas. Cada um deles é introduzido pela expressão: “Peso da palavra do Senhor” (9.1;12.1). O primeiro “peso” (9.1—11.17) inclui promessa de salvação messiânica para Israel, e revela que o Pastor-Messias, que levaria a efeito tal salvação, seria primeiramente rejeitado e ferido (11.4-17; cf. 13.7). O “peso” (12.1—14.21) focaliza a restauração e conversão de Israel. Deus prediz que Israel pranteará por causa do próprio Deus “a quem traspassaram” (12.10). Naquele dia, uma fonte será aberta à casa de Davi para a purificação do pecado (13.1); então Israel dirá: “O Senhor é meu Deus” (13.9). E o Messias reinará como Rei sobre Jerusalém (cap. 14).

Características Especiais

Seis aspectos básicos caracterizam o livro de Zacarias. (1) É o mais messiânico dos livros do AT, em virtude de suas muitas referências ao Messias, que ocorrem em seus catorze capítulos. Somente Isaías, com seus sessenta e seis capítulos, contém mais profecias a respeito do Messias do que Zacarias. (2) Entre os profetas menores, possui ele as profecias mais específicas e compreensíveis a respeito dos eventos que marcarão o final dos tempos. (3) Representa a harmonização mais bem sucedida entre os ofícios sacerdotal e profético em toda a história de Israel. (4) Mais do que qualquer outro livro do AT, suas visões e linguagem altamente simbólicas assemelham-se aos livros apocalípticos de Daniel e Apocalipse. (5) Revela um exemplo notável de ironia divina ao prever a traição do Messias por trinta moedas de prata, tratando-as como “esse belo preço em que fui avaliado por eles” (11.13). (6) A profecia de Zacarias a respeito do Messias no capítulo 14, como o grande Rei-guerreiro reinando sobre Jerusalém, é uma das que mais inspiram reverente temor em todo o AT.

O Livro de Zacarias ante o NT

Há uma aplicação profunda de Zacarias no NT. A harmonização da vida pessoal de Zacarias, entre os aspectos sacerdotal e profético pode ter contribuído para o ensino do NT de que Cristo é tanto sacerdote quanto profeta. Além disso, Zacarias profetizou a respeito da morte expiatória de Cristo pelas mãos dos judeus, que, no fim dos tempos, leva-los-á a prantearem-no, arrependerem-se e serem salvos (12.10—13.9; Rm 11.25-27). Mas a contribuição mais importante de Zacarias diz respeito a suas numerosas profecias concernentes a Cristo. Os escritores do NT citam-nas, declarando que foram cumpridas em Jesus Cristo. Entre elas estão: (1) Ele virá de modo humilde e modesto (9.9; 13.7; Mt 21.5; 26.31, 56); (2) Ele restaurará Israel pelo sangue do seu concerto (9.11; Mc 14.24); (3) será Pastor das ovelhas de Deus que ficaram dispersas e desgarradas (10.2; Mt 9.36); (4) será traído e rejeitado (11.12,13; Mt 26.15; 27.9,10); (5) será traspassado e abatido (12.10; 13.7; Mt 24.30; 26.31, 56); (6) voltará em glória para livrar Israel de seus inimigos (14.1-6; Mt 25.31; Ap 19.15); (7) reinará como Rei em paz e retidão (9.9,10; 14.9,16; Rm 14.17; Ap 11.15); e (8) estabelecerá seu reino glorioso para sempre sobre todas as nações (14.6-19; Ap 11.15; 21.24-26; 22.1-5).

visualizar imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário