Tito - A Sã Doutrina e as Boas Obras - Epistola de Paulo

Esboço
Introdução (1.1-4)
I - Instruções Sobre o Estabelecimento de Presbíteros (1.5-9)
A} - Presbíteros em Cada Cidade (1.5)
B} - Qualificações Para Presbíteros (1.6-9)
1. Pessoais
a. Irrepreensíveis (1.6)
b. Despenseiro Fidedigno (1.7)
c. Não Soberbo (1.7)
d. Não Iracundo (1.7)
e. Não Dado ao Vinho (1.7)
f. Não Espancador (1.7)
g. Não Cobiçoso (1.7)
h. Hospitaleiro (1.8)
i. Amigo do Bem (1.8)
j. Sensato (1.8)
l. Justo (1.8)
m. Santo e Moderado (1.8)
n. Retendo Firme a Fiel Palavra (1.9)
o. Capaz de Exortar com a Palavra (1.9)
p. Capaz de Refutar os Contradizentes da Palavra (1.9)
2. Familiares
a. Marido de Uma Só Mulher (1.6)
b. Filhos Crentes (1.6)
c. Que Seus Filhos Não Sejam Dissolutos Nem Rebeldes (1.6)
II - Instruções a Respeito dos Falsos Mestres (1.10-16)
A} - Seu Caráter (1.10)
B} - Sua Conduta (1.11,12)
C} - Sua Repreensão (1.13-16)
III - Instruções a Respeito dos Grupos de Crentes na Igreja (2.1-15)
A} - O Alcance da Instrução (2.1-10)
B} - O Fundamento da Instrução (2.11-14)
C} - A Responsabilidade de Tito (2.15)
IV - Exortação às Boas Obras (3.1-11)
A} - Nossa Conduta Ante o Próximo (3.1,2)
B} - A Misericórdia de Deus para Conosco (3.3-7)
C} - Discernindo Entre o Bem e o Mal (3.8-11)
Conclusão (3.12-15)
   
Autor: Paulo
Tema: A Sã Doutrina e as Boas Obras
Data: Cerca de 65/66 d.C.

Considerações Preliminares

Tito, como 1 e 2 Timóteo, é uma carta pessoal de Paulo a um dos seus auxiliares mais jovens. É chamada de “epístola pastoral” porque trata de assuntos relacionados com a ordem e o ministério na igreja. Tito, um gentio convertido (Gl 2.3), tornou-se íntimo companheiro de Paulo no ministério apostólico. Embora não mencionado nominalmente em Atos (por ser, talvez, irmão de Lucas), o grande relacionamento entre Tito e o apóstolo Paulo vê-se (1) nas treze referências a Tito nas epístolas de Paulo, (2) no fato de ele ser um dos convertidos e fruto do ministério de Paulo (1.4; como Timóteo), e um cooperador de confiança (2 Co 8.23), (3) pela sua missão de representante de Paulo em pelo menos uma missão importante a Corinto durante a terceira viagem missionária do apóstolo (2 Co 2.12,13; 7.6-15; 8.6, 16-24), e (4) pelo seu trabalho como cooperador de Paulo em Creta (1.5).
Paulo e Tito trabalharam juntos por um breve período na ilha de Creta (a sudoeste da Ásia Menor, no Mar Mediterrâneo), no período entre a primeira e a segunda prisão de Paulo em Roma (ver introdução a 1 Timóteo). Paulo deixou Tito em Creta cuidando da igreja ali (1.5), enquanto ele (Paulo) seguia adiante para a Macedônia (cf. 1 Tm 1.3). Algum tempo depois, Paulo escreveu esta carta a Tito, incumbindo-o de completar a tarefa em Creta que os dois haviam começado juntos. É provável que Paulo tivesse mandado a carta pelas mãos de Zenas e Apolos, que passaram por Creta, em viagem (3.13).
Nesta carta, Paulo informa sobre seus planos para enviar Ártemas ou Tíquico para substituir Tito dentro em breve. E nessa ocasião Tito devia encontrar-se com Paulo em Nicópolis (Grécia), onde o apóstolo planejava passar o inverno (3.12). Sabemos que isto aconteceu, já que na ocasião posterior, Paulo designara Tito para a Dalmácia, no litoral oriental do mar Adriático (na ex-Iugoslávia), em cuja região ficava Nicópolis, na Grécia (3.12).

Propósito

Paulo escreveu primeiramente para instruir Tito na sua tarefa de (1) pôr em ordem o que ele (Paulo) deixara inacabado nas igrejas de Creta, inclusive a instituição de presbíteros nessas igrejas (1.5); (2) ajudar as igrejas a crescerem na fé, no conhecimento da verdade e em santidade (1.1); (3) silenciar falsos mestres (1.11); e (4) vir até Paulo, uma vez substituído por Ártemas ou Tíquico (3.12).

Visão Panorâmica

Nesta epístola, Paulo examina quatro assuntos principais. (1) Ensina Tito a respeito do caráter e das qualificações espirituais necessárias a todos os que são separados para o ministério na igreja. Os presbíteros devem ser homens piedosos, de caráter cristão comprovado, e bem sucedidos na direção da sua família (1.5-9). (2) Paulo manda Tito ensinar a sã doutrina, repreender e silenciar falsos mestres (1.10—2.1). No decurso da carta, Paulo apresenta dois breves resumos da sã doutrina (2.11-14; 3.4-7). (3) Paulo descreve para Tito (cf. 1 Tm 5.1—6.2) o devido papel dos anciãos (2.1, 2), das mulheres idosas (2.3,4), das mulheres jovens (2.4,5), dos homens jovens (2.6-8) e dos servos (2.9,10). (4) Finalmente, Paulo enfatiza que as boas obras e uma vida de retidão são o devido fruto da fé genuína (1.16; 2.7,14; 3.1, 8, 14; cf. Tg 2.14-26).

Características Especiais

Três características principais temos nesta epístola. (1) Dois breves resumos da verdadeira natureza da salvação em Jesus Cristo (2.11-14; 3.4-7). (2) A igreja e o seu ministério devem estar edificados sobre firmes alicerces espirituais, teológicos e éticos. (3) Contém uma das duas listas no NT enumerando as qualificações necessárias à direção da igreja (1.5-9; cf. 1 Tm 3.1-13).

visualizar imagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário